Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

Carnaval em Boa Viagem

| Por Lu Rabelo* |

[Texto escrito no Carnaval de 2013]

Não vou negar que como moradora de Boa Viagem há muitos anos adoro que não exista mais as prévias carnavalescas na Avenida. A praia ficava uma sujeira só e os trios nas últimas edições da festa estavam tocando muita porcaria. Quando tinha meus 16 anos curtia a semana pré em Boa Viagem. Ainda não existiam cordões de isolamento! E como eu morava perto, meus pais deixavam eu ir na boa com os amigos (pra Olinda eu tinha que ir escondido!)

Tudo desandou mesmo quando inventaram o tal do Recifolia. Ô coisinha desgraçada! Literalmente sem graça! Ainda bem que se acabou. E que jamais retorne!

Mas o que me leva a escrever  sobre o assunto é que este ano tô querendo brincar com Ravi, meu filho de 5 anos, e não tô disposta a ir pra longe. Não quero dirigir, nem pegar táxi, nem ônibus. Também não tô a fim de muita gente, nem de andar muito. Mas quero ver e ouvir as orquestras de frevo, os caboclinhos, afoxés, maracatus, uns shows legais…me enfeitar, fantasiar meu filho.

Neste sábado de Carnaval não fui ao Galo. De manhã fui à praia com Ravi. Maré sequinha, o Sol dando umas tréguas atrás das nuvens, foi ótimo! À tardinha torci para que houvesse algum movimento carnavalesco no Parque Dona Lindu. Vesti Ravi de pirata e fomos caminhando pra lá.

O parque tava lindo! Com muita gente, mas não tão cheio. Muitos Batman, Homens Aranha, piratas, fadas e outros personagens brincavam nos parquinhos e corriam de um lado pra outro. E mais adiante uma linda orquestra de frevo me fazendo sentir os arrepios que tanto mexem comigo.

A orquestra estava desfilando pelo parque e um amontoado de famílias atrás dançando. Arrastei Ravi pra lá já sentindo meu sangue ‘frever’. Mas não teve acordo naquela hora, o parquinho o chamava com mais força. Umas duas horas depois, pouco antes de convencê-lo a ir embora, voltamos pra junto da orquestra. E aí sim dancei feliz. Pairava naquele começo de noite uma energia leve e alegre. Pra completar, quando a orquestra parou, um lindo Afoxé começou a soar o batuque. Indo embora, andando pela avenida Boa Viagem, lá vem a orquestra tocando no calçadão e arrastando um pequeno amontoado de foliões.

Saí de lá refletindo que talvez este seja o último ou penúltimo Carnaval tranquilo no Dona Lindu, pois é um lugar que vale à pena demais virar um pólo com  apresentações e shows.

E ouvindo a orquestra à beira mar, fiquei viajando em como seria legal se maracatus, bois, ursos,blocos,  caboclinhos, afoxés, troças desfilassem  na Avenida Boa Viagem no Carnaval (sem trio elétrico por favor!).

ps: Mas fico temerosa com a over dose de poluição na praia. Ui, tenho medo também de ficar como o Recife Antigo atualmente!

* Lu Rabelo é cantadeira, arteterapeuta, yogaterapeuta, aromaterapeuta, jornalista 
e editora do Portal Flores no Ar. É estudiosa de Xamanismo, Astrologia e Tarot.

Leave a comment