Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • COLUNAS   /
  • [MALLIKA FITTIPALDI] Onde estacionamos nosso carro?

[MALLIKA FITTIPALDI] Onde estacionamos nosso carro?

Por Mallika Fittipaldi *|

Pode ser um carro de luxo, lindo, enorme, confortável, brilhante. Pode ser um carro mil, pequeno, mas confortável e não tem todos os penduricalhos. Contudo, conferir algum conforto. Pode ser um carro novinho ou então um carrinho já bastante usado, cansado de “guerra”.

Seja como for, precisamos dele. Com ele vamos para lá e para cá. Nos movimentamos pelas estradas, ruas, ruelas. Vamos ao trabalho, às compras, aos passeios.

Nele levamos o que gostamos e o que não gostamos…

Gastamos um tanto de tempo em mantê-lo em bom estado (nem todos nós), lavamos, polimos, azeitamos. E por nós, ele nunca deveria ter nenhum problema. Poderíamos viver em eterna lua de mel com ele. Como se fosse o primeiro dia que o dirigimos. De uma maneira ou de outra, ele exige esforço de nossa parte para se manter em condições de bom uso.

E nesse vai e vem diário e eterno, temos que estacionar, o bendito, em algum lugar. Então… onde estacionar o carro?

Pode ser num estacionamento particular, com manobrista, segurança etc. e tal. Financeiramente CARO! E pensamos que não vale à pena, pois o tempo que ficaremos estacionados é tão curtinho. E vamos em busca de um local mais baratinho.

Estacionamos na rua (exposto a possibilidades de ele ser arranhado, machucado até propositalmente).

Estacionamos em lugar indevido e vem a multa. Ui!

Estacionamos frente a um portão e lá vem encrenca com o dono do imóvel.

Estacionamos em local proibido e lá vem o guincho.

Estacionamos num lugar ermo e escuro e “perdeu, perdeu”!

Esprememos o coitado numa vaguinha, e ele fica bem próximo de um buraco, ao saí esquecemos e… Pneus rasgado. Baita prejuízo.

Onde estacionar o carro? Toda segurança é falsa segurança. Afinal ele tem data de validade.

O lugar baratinho que não nos exige tanto pode ser a confirmação do ditado: o barato sai caro. O preço pago, na multa, transformar-se-á num fardo pesado.

Impedindo a movimentação de outros carros, confusão, discussão e sabe-se lá o que.

Assumir um lugar que não é dele, por devido direito, acarretará na sua remoção pela Força.

Colocá-lo na sombra, distanciado dos outros, corremos o risco da violência da vida.

Estacionando em lugares perigoso, à beira de precipícios, temos o risco de neles cair.

Dessa forma, sempre devemos pensar cuidadosamente onde devemos estacionar nosso carro. Tenhamos cuidado com nosso veículo que nos leva pelas vidas. Qual o motivo de o pôr em risco? De buscar as formas fáceis que custarão preços tão alto? Porque, para o nosso conforto, estacionar em lugares proibitivos, impedindo a movimentação alheia se no fim teremos grandes prejuízos? Assumir uma posição que não nos pertence e termos a vergonha de sermos retirados pela verdadeira Justiça? Nos escordemos e corremos o risco de perder tantas coisas? Ou então estacionar onde temos a certeza de que poderemos nos ferir?

O nosso carro, nosso veículo de consciência. Onde estacionar? Nas ilusões da vida? Nos efêmeros prazer da “carne”? No sentimento de poder? Na fantasiosa crença de que tudo posso e nada devo? No medo e culpa que nos retira a felicidade da alma? Nos jogos adultos de um ego doente? Estacionar no medo ou no amor?

No final, temos a consciência que cabe a nós escolhermos onde estacionar nosso “carro” e as consequências das escolhas de onde o estacionamos.

* Mallika Fittipaldi é terapeuta Holística, hipnóloga, Sensei Reiki e palestrante.
Contato: 99621.2409 (Whatsapp) | mallikafittipaldi@hotmail.com

Leave a comment