Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

[ATENTAMENTE] Comece pelo fácil para enfrentar o difícil

Foto: Júlio Lins

Por Júlio Lins *|

Quando enfrentamos dificuldades na vida podemos ficar tão envolvidos no problema que não percebemos a saída. Como resolver os problemas do relacionamento mais difícil da sua vida? Como enfrentar as suas crises mais intensas? Como superar a maior perda?

Uma lição que todos podemos tirar das inúmeras vezes que nos superamos é que precisamos aperfeiçoar o fácil para superar o difícil. Por isso no Atentamente temos esse dizer: Comece pelo fácil. Acumulando pequenas vitórias vamos desenvolvendo as capacidades para enfrentar os grandes desafios diretamente. Isso é completamente claro nas nossas atividades externas, mas não é tão claro ainda em nosso desenvolvimento pessoal.

Janaina ao começar a praticar mindfulness logo passou a se perguntar repetidamente: mas como isso vai me ajudar no meu relacionamento com meu pai? Ele é tão difícil, sempre me criticando, tão impenetrável… Não consigo ver como observar minha respiração com gentileza poderá mudar essa situação. “Ele não vai mudar e eu não posso simplesmente me calar.”

Ela se perguntava como poderia usar uma habilidade recente, que estava apenas começando a desenvolver no problema mais difícil da vida dela. Seria como ela tivesse iniciado a aprender arte marcial e já quisesse enfrentar o adversário mais terrível. No início do seu treinamento a pessoa começa na frente do espelho ensaiando seus movimentos, aprendendo lentamente e treinando seu corpo para ter mais gás e agilidade. Apenas depois de muito aprendizado de capacidades e transformações no corpo mente é que um aprendiz começa a usar suas habilidades no treinamento mais intenso.

Janaina ao ouvir o conselho de que deveria começar pelo fácil escolheu melhorar um relacionamento mais fácil: Uma amiga querida com quem tinha tido uma discussão fútil por uma irritação que vinha se acumulando. Ela decidiu escrever um cartão dizendo como amava essa amiga e como essa relação é importante para ela. Entregou o cartão pessoalmente e teve uma conversa franca sobre o que estava acontecendo. Eureka!

A arte da mente e dos relacionamentos é da mesma maneira, precisamos começar pelo mais fácil e apenas quando melhoramos nossas capacidades, então abordar o mais difícil.

Pedro sofre de crises, que deixam sua mente desgovernada e imersa em sofrimento, sem condição de enfrentá-las. As crises foram tratadas com todo o suporte médico e psicológico disponível.

Fora da crise passou a desenvolver as suas capacidades ao lidar com pequenos desequilíbrios, com pensamentos que surgiam e com pequenos incômodos durante a meditação. Estar plenamente presente para um momento de estresse durante o dia que se repete. Escolhendo assim um adversário que pode dominar.
São pequenos, mas importantes sinais que você precisa cuidar. Nada é tão pequeno que não possa te dar um grande insight de como lidar com você mesmo, você mesma.

A maior desafio da vida de Roberta era um vazio grande demais para tolerar. Como usar a meditação para superar algo tão grande e devastador? Começando pelo fácil. Começou por esse pensamento que foi embora agora, começou pela menor perda que pôde encontrar, o dia de ontem que passou, um momento que não volta mais, um sentimento bom que não está mais presente. Aprender a desapegar de algo pequeno é uma vitória que te educa para os grandes enfrentamentos existenciais.

Acumular pequenas conquistas desenvolve nossas capacidades bem além do que podemos imaginar. Janaina pode encontrar uma estratégia de comunicação para se entender com seu pai, mesmo não conseguindo dizer tudo que pensa a ele, pôde respeitar seus limites.

Pedro pode aprender a estar presente aos primeiros sinais de suas crises e lidar com eles de maneira construtiva e habilidosa, muito diferente do passado quando sentia o surgimento desses primeiros sinais como uma condenação de intenso sofrimento que estava por vir. Agora pode enfrentar essas primeiros sinais com compostura e aplicar os antídotos que desenvolveu em seu ser para acolher esses sinais de necessidade de autocuidado.

Roberta achou paz ao perceber que a intensa culpa é agora apenas pensamentos, lembranças que ela pode olhar, deixar vir e deixar ir. O grande vazio ela sente como espaço e abertura para o novo. Voltou a lembrar com carinho de seu amor e viver positivamente lembranças da pessoa perdida. Esse trabalho de desapego e sabedoria tocou todas as áreas de sua vida e ela agora é uma pessoa leve e carinhosa.

Começar pelo fácil parece fácil demais, o grande segredo está na constância, de meditar todos os dias, de desapegar todos os dias, de ouvir as mensagens de nossas emoções todos os dias. É recomeçar de novo e de novo, buscando a sabedoria e a ação apropriada no que está diante de nós, agora mesmo.

* Júlio Lins, após uma experiência de infarto, tem dedicado sua vida ao estudo da meditação atenção-conscientização e da ação centrada em valores. Médico, fundou o programa Atentamente, primeiro programa de Mindfulness no sistema público de saúde onde atua como facilitador e tutor. Professor da UFPE é facilitador do grupo de meditação terapêutica do Núcleo

CONTATOS
www.institutoatentamente.com.br 
Facebook
Instagram 
Youtube

Leave a comment