Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • COLUNAS   /
  • [ASTROLOGIA] Marte entra em Leão

[ASTROLOGIA] Marte entra em Leão

| Por Haroldo Barros |

No dia 20 de Julho de 2017, o planeta Marte entrou no signo de Leão, iniciando um ciclo de resgate da Virtude e da ação nobre.

Do ponto de vista mitológico grego, Marte representa um verdadeiro estranho no ninho: completamente diferente, em suas características, dos demais deuses do Olimpo, que representavam grandes modelos de harmonia e perfeição, Marte era o deus da guerra bruta, da selvageria e da pancadaria.

Já em Roma, Marte foi cultuado como um dos maiores e mais importantes deuses. Diferentemente dos gregos, os romanos o retratavam sempre acompanhado de dois escudeiros chamados Honor (a Honra) e Virtus (a Força). Era considerado uma divindade heroica e nobre e era um dos patronos da cidade e do Império.

Essa diferença de significação é bem representativa do que pode acontecer com o Planeta Marte, dentro de nós.

Em sua essência, Marte está associado, astrologicamente, ao conceito de força. Representa o nosso lado guerreiro, aquele que vai à luta, marchando a passos largos para nos conduzir ao nosso objetivo.

Quando nos lançamos em direção de algo que desejamos, é Marte dentro de nós que nos propicia isso. Quando, revoltados diante de algo, erguemos a clava forte da Justiça, na defesa de alguém, é Marte dentro de nós que nos faz despertar o herói interior.

O signo de Leão, por sua vez representa a vitória do espírito sobre o ego, por meio do Princípio Divino, diretamente emanado das Potências Celestes, que inflama, com sua chama transcendente, a fagulha Divina em nós.

A passagem de Marte em Leão representa, portanto, um convite que o Cosmos nos faz ao resgate da Virtude. E ao longo desse período, que se estende até o dia 5 de setembro, é chegado o momento de concentrarmo-nos na revalorização e restauração da nobreza e da seriedade em nossas ações.

Por outro lado, é importante lembrar que a palavra virtude provém do latim -vir, -viris, o mesmo radical de onde se origina virilvirilidade. Portanto, a Etimologia nos ensina que a Virtude é um conceito originariamente masculino, ou seja, é preciso lutar por ela, brigar com equilíbrio e inteligência para restaurá-la e fazê-la brilhar.

Como dizia Platão, os vícios são inerentes à Natureza do Homem. Dominá-los, porém, substituindo-os pelas virtudes opostas, é próprio do homem cuja retidão aponta para o Céu.

E por falar nisso, talvez seja bom relembrar as sete virtudes principais: as três teologais (Fé, Esperança e Caridade) e as quatro cardeais (Temperança, Prudência, Justiça e Força). Também não custa lembrar o dogma ditado pela tradição cristã, que decreta que nos perdemos por atospalavraspensamentos e omissões. Ou seja, não é suficiente apenas “fazer a nossa parte”. A omissão também é uma falta grave.

É preciso lutar!

Portanto, devemos sempre aventurar-nos a combater o bom combate: o de restaurar e defender a Virtude, em todas as suas formas, raiz de nossa divindade e sem a qual o homem é nada.

Uma Dica Cinematográfica

O filme Cruzada (Kingdom Of Heaven, Reino Unido, 2005), dirigido por Ridley Scott. Um belíssimo épico, estrelado por Orlando Bloom e Liam Neeson, onde você vai conhecer a história de um homem em busca dele mesmo e do que ele nasceu para ser. E, nesse caminho, encontrou a Virtude. E se tornou o salvador de uma cidade.

Leave a comment