Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • ARTIGOS   /
  • [LUNÁRIO] Lua Crescente – broto, movimento, resistência

[LUNÁRIO] Lua Crescente – broto, movimento, resistência

Foto: Wikimedia Commons

| Por Raphael Bruno |

Após a escuridão durante a Lua Nova, o primeiro momento em que a Lua pode ser finalmente vista no céu é na sua fase Crescente.

Sentimo-nos mais esperançosos, pois percebemos o crescimento da Lua como um pequeno broto de uma planta que se mostra nos dando esperança e alegria. É uma Lua que traz jovialidade, mas também resistência.

As sementes plantadas na Lua Nova encontram tensão e obstáculos para crescerem. A Lua Crescente testa sua vontade e compromisso. Momento de observação e atitude.

Na fase crescente da Lua observamos de forma especial o 11º dia.

O 11º Dia da Lua

O dia mais poderoso e energético do mês lunar é o décimo primeiro dia a partir da Lua Nova. O décimo primeiro dia da Lua tem o mais alto nível de concentração de energia devido a liberação de uma secreção particular do sistema endócrino que cria sabedoria elevada, facilita uma abertura para a nossa sabedoria interna, habilidades intuitivas e presença da mente neutra (aspecto da mente de uma perspectiva Yogi).

Estamos exatamente no meio de dois extremos: entre a fase Nova e a fase Cheia. Em ambas as fases há maior pressão atmosférica, o que sobrecarrega e torna instável o aquoso corpo humano.

Fígado, rins, pâncreas e sistema glandular são bem sensíveis às fases da Lua e, pela pressão gravitacional, se tornam ondulantes, nos deixando sonolentos na Lua Nova e irrequietos na Lua Cheia.

No entanto, no 11º dia, a força gravitacional da Lua exerce influência sobre a água do corpo humano de uma maneira bem específica. Nosso oceano interno está alto e cheio, mas as ondas estão calmas. Você está em equilíbrio. Simultaneamente, nosso sistema corpo-mente está sincronizado. Experimentamos o nosso melhor, estamos mais intuitivos e sensíveis. Um portal energético está aberto, as soluções estão mais acessíveis, a espiritualidade vibra interna e externamente a nós.

Hoje é um dia em que o véu que separa as dimensões está finíssimo, uma linha tênue. Cada um de nós recebe um banho da mais fina energia cósmica na consciência.

Se estamos constantemente sintonizados em baixas frequências de energia, é sujeito esse dia não ser fácil. Hoje é um dia em que o mundano torna-se sagrado. A energia do 11 pode criar mudanças muito rápidas.

Liberar a bagagem do passado através da respiração pode auxiliar esta manifestação rápida como um relâmpago, se consolidar.
O 11º dia da Lua é um aspecto da fase Crescente. Para quem semeou intenções durante a Lua Nova, esse momento pode se mostrar como uma provação, uma tensão entre o que era apenas ideia, imagem, não-forma e que agora pretende se tornar real, visível, material. Isso nos solicita a estarmos presentes, atenciosos, meditativos, respirando longa e profundamente, sair do silêncio, cuidar dos vazios na comunicação e ancorar para receber o que estar por vir.

É também momento de resistência para algumas sementes ou o início do germinar de outras. Concentre-se nas que estão se mostrando viáveis. Aproveite o crescimento da Lua e siga firme (no positivo).

Aspectos numerológicos do número 11

Na numerologia, o 11 é um número Mestre. Representa a totalidade. O comando.

Quando a cristalina espiritualidade se manifesta em tons mundanos, ela é representada pelo onze. O 11 é a faceta visível do invisível. É a pura Luz e Som que, na antiga língua sânscrita chama-se Guru (luz) Shabd (som).

O número 11 se traduz como: a minha vontade é a Vossa Vontade. É o comando e a rendição, lembrando-nos de que a mesma força de comandar é a força de obedecer.

O 11 é a corrente infinita, do som infinito. A corrente de som universal que é a fonte de toda a vibração sonora. Os Tupis o chamam de TUPÃ, o modelador ou O SOM (TU) da Totalidade (PÃ).

Os Mestres, em alto estado de consciência, imersos na escuta profunda, trazem ao mundo ordinário essa experiência de vibração em formas de mantras, orações, poesias e músicas.

Há uma antiga tradição hindu de jejuar no 11º dia da Lua (Nova e Cheia) chamada Ekadasi.

Ekadasi significa onze. Seu significado é revelado em uma bela história contada pelos devotos de Lord Vishnu.

Jejuar nesse dia é uma poderosa limpeza física e energética que resultará em um maior equilíbrio durante o esplendor luminoso da Lua Cheia. Esta é a Ciência.

O 11º dia da LUA é como um portal, uma passagem para frequências vibratórias mais elevadas, um forte dia onde podemos projetar nossa intenção e manifestar nossos sonhos.

O Onze representa a corrente sonora do Infinito e todos os mantras podem servir magnificamente neste momento. Tudo o que você quer, projete-o, cante-o, e veja-o que acontece.

Fonte: Lunário – a Lua meu calendário

Raphael Bruno – Yoga & Terapia do Som
https://www.facebook.com/TerapiaDeSom/

Leave a comment