Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

Sol em trígono com Júpiter

Por Haroldo Barros
(http://haroldobarros.wordpress.com/)

Nesta terça-feira, dia 12 de Novembro, o Sol e Júpiter (com uma ajudinha de Saturno) nos trazem excelentes condições celestes para boas decisões.

Uma das mais importantes habilidades para quem quer ser bem sucedido na vida é a capacidade de tomar decisões. Todos os grandes líderes, realizadores e conquistadores eram, antes de tudo, firmes e rápidos em tomar decisões, às vezes em circunstâncias as mais desfavoráveis possíveis.

Decidir bem, rápida e firmemente é, portanto, sinônimo de eficácia.

Se você precisa decidir algo, tenha a certeza de que dispõe de todas as informações necessárias sobre o assunto. Se não as tiver, trate de consegui-las. Mas se você as tiver, então decida! Passar mais de sessenta minutos para tomar qualquer decisão, em qualquer nível, quando você tem todas as informações necessárias para tal, já é um processo de “viagem na maionese” e não de reflexão.

Na verdade, segundo estudos realizados por pesquisadores do comportamento humano, um número muito pequeno (aproximadamente 5%) da humanidade tem essa habilidade bem desenvolvida (isso talvez explique porque 5% da população mundial concentrem 80% das riquezas produzidas).

Mas, se temos todas as informações necessárias, se sabemos que devemos decidir, por que não decidimos, afinal? O que nos impede de dar esse importante passo?

Certamente, o mais importante fator que atrapalha as nossas decisões é o medo.

O medo nos paralisa, congela nossas capacidades, minimiza nossos talentos.

Temos medo, sobretudo, de quatro possibilidades: o medo do fracasso, o medo do ridículo, o medo da rejeição e (pasme!) o medo do sucesso. Cada decisão nos traz medo, pois nos obriga a dar direção à nossa vida. E nem sempre estamos prontos ou nos julgamos preparados para dirigir a nossa vida. Preferimos muitas vezes não decidir, para não corrermos o risco de sermos responsáveis por fracassar. Podemos suportar facilmente um fracasso causado por terceiros, mas não admitimos um fracasso causado por nossas próprias escolhas.

E assim caminhamos, vagando na sombra morna da letargia que o medo nos impõe. E com isso protegemo-nos dos riscos de fracassar, de sermos rejeitados, de passarmos ridículo e das responsabilidades que o sucesso nos traz. Mas também protegemo-nos da própria essência de viver.

Nesta semana, forma-se nos céus uma configuração que traz importantes significados para nós.

O Sol, já no transmutador signo de Escorpião, toma emprestada a sabedoria de Júpiter e a firmeza de Saturno, para nos oferecer a lucidez necessária para tomarmos as melhores decisões. E nos dá força suficiente para realizá-las.

Portanto, aproveite o momento. Aquelas velhas pendências que estão se acumulando no armário de seu coração, já juntando teias de aranha e traças enquanto esperam por uma decisão sua, podem ser agora encaminhadas com eficácia.

No momento em que se torna exata a configuração, o Sol estará a vinte graus de de Escorpião. Se você já tem o seu mapa astrológico, observe a casa de seu mapa onde estará esse ponto do Zodíaco. Essa pode ser uma boa indicação da área da vida para onde você poderá direcionar suas energias para decidir e mudar os padrões, para melhor.

Mas, fique atento.

Conscientize-se de que só aprendemos, de verdade, com os erros. Tome as rédeas de seu destino e lembre-se do que dizia Henry Ford, um dos homens mais talentosos do mundo e um grande tomador de decisões: “Devo meu sucesso às minhas boas decisões. Devo minhas boas decisões à minha experiência. E devo a minha experiência às minhas más decisões do passado”.

Leave a comment