Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • AGENDA   /
  • Oficinas de Criatividade ‘Desabrochando o cuidado no cotidiano’, com Mércia Gomes, no Ateliê da Luz

Oficinas de Criatividade ‘Desabrochando o cuidado no cotidiano’, com Mércia Gomes, no Ateliê da Luz

Cartaz Oficinas de Criatividade

A psicóloga Mércia Gomes inicia neste mês de julho, no Ateliê da Luz, um trabalho voltado para homens e mulheres que desejam um espaço de apoio emocional. Mércia Gomes é mestra em Psicologia Clínica (UNICAP), psicoterapeuta e facilitadora de grupos psicoeducativos, atuando na perspectiva da Fenomenologia Existencial, além de ter cursado a pós-graduação em Arteterapia.

“A proposta das Oficinas de Criatividade tem como objetivo ser uma intervenção terapêutica breve para pessoas que sentem a necessidade de acolhimento, reflexão sobre suas histórias de vida, ou alguma questão específica”, explica a terapeuta.

Os interessados apenas precisam estar abertos às trocas e atividades expressivas com materiais diversos como uma forma de trabalhar sobre as próprias experiências, estimulando a criatividade e o autocuidado no cotidiano.

O intuito é que, a partir dos encontros semanais e do progressivo mergulho nas emoções, compreensões, ideias, imagens e reflexões tecidas no diálogo com os participantes, cada um possa criar uma abertura na sua existência de modo a possibilitar novos modos de estar consigo e com os outros.

Os encontros serão semanais, com duas horas de duração, devendo iniciar na segunda semana de julho (nessa semana serão realizadas entrevistas individuais, já o primeiro encontro em grupo acontecerá na terceira semana do referido mês). Os dias dos encontros serão acordados em virtude da disponibilidade da maior parte dos interessados.

Maiores informações
Mércia Gomes: (81) 9.9744-9648 (Tim e Watsapp)
Ateliê da Luz: (81) 3272-3043

Local: Ateliê da Luz, Rua Rio Formoso, 130. Iputinga, Recife (próximo ao Hiperbompreço da Caxangá).

Leave a comment