Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • AGENDA   /
  • Livro ‘Letraria – Uma loja de tijolo de palavras’, de Maria Cininha, disponível na Livraria Cultura

Livro ‘Letraria – Uma loja de tijolo de palavras’, de Maria Cininha, disponível na Livraria Cultura

letrariaJá se encontra à disposição na Livraria Cultura de todo o Brasil e também através da Ponte Produções (ponte@ponteproducoes.com.br) o livro ‘Letraria – uma loja de tijolos de palavras’ da artista plástica paulista Maria Cininha, lançado pela Editora Cosmos. A artista esteve no Recife no dia 31 de julho lançando a publicação na Livraria Cultura do Shopping RioMar.

‘Letraria – Uma loja de tijolo de palavras’ não é um livro literário. É um livro de imagens, e acompanham brincadeiras que as Marias fazem com as palavras. É o primeiro livro das Marias, suas famosas e icônicas personagens, feitas de papel e cola. O título do livro, cedido pelo poeta Fernando Coelho, é parte de uma das suas poesias sobre Marias.

Vestidos em Algodão para as Meninas do Sertão – Em ocasião da passagem da artista por Recife, aconteceu o Primeiro Encontro das Colaboradoras da campanha Vestidos em Algodão para as Meninas do Sertão, com duas oficinas de Maria Cininha em Olinda. Recife foi escolhida para o primeiro lançamento do livro justamente pelo envolvimento da artista com a campanha, idealizada pela pernambucana Thereza Maria, por estar próxima das pessoas envolvidas na campanha e pelos amigos que com certeza se faria a partir desse Primeiro Encontro. E o encontro reuniu nessas oficinas diversas colaboradoras de Recife que não se conheciam.

Vestidos em algodão para as meninas do Sertão é uma campanha de costurar vestidos para as meninas do sertão de Pernambuco. No início da campanha, em março deste ano, Thereza Maria entrou em contato com a artista e fez um pedido: a participação das Marias em um projeto que ela e outras mulheres estavam desenvolvendo, em Olinda. As Marias, personagens que abraçam diversas causas sociais e ambientais, por um mundo melhor, tornaram-se as porta-vozes da campanha.

Assim, Maria Cininha ganhou a honra de ser nomeada a Fada-Madrinha do projeto, com as Marias emprestando algumas de suas imagens para a identidade visual da campanha. O projeto se ampliou, ganhou colaboradores de todo o Brasil, costurando ou doando materiais, e também abraçou os meninos do sertão. A campanha está recebendo também doação de conjuntos de bermuda e camiseta, e a cada 100 doações, a artista faz a ilustração de um homem ilustre na história, da série “Os Caras”, para estamparem as camisetas.

Outros projetos – A artista desenvolve diversos projetos artísticos. Em 2014 a artista desenvolveu em conjunto com as professoras Samira, Marlene e Adriane, o projeto “Desenhando com a Tesoura”, no Colégio Marista de Criciúma, que consistiu em se corresponder via facebook com as crianças das turmas do infantil enquanto as professoras trabalhavam com recorte e colagem com base no trabalho da artista. Para 2015, a artista está mediando o novo projeto no colégio, com a campanha dos Vestidos de Algodão. Desta vez ampliado, “Desenhando com tesoura e vestindo com amor”, a artista e as crianças vão novamente se corresponder, conversar sobre arte, cores, fadas, passarinhos, flores e muito mais. Vão juntos pesquisar a cultura do sertão, seus desenhos, modo de vida, e partir de então desenvolver belos desenhos com tesouras que estamparão as camisetas que serão doadas para campanha. Este ano vão utilizar os correios e trocar cartas, a escola já levou as crianças para conhecer uma agência de correio e a artista está preparando um cantinho para reunir cerca de 90 cartas que vai receber.

Sobre Maria Cininha
maria cininhaArtista plástica e arte educadora paulistana, Maria Cininha é mestre pela PUC/SP, tendo desenvolvido pesquisa sobre a criatividade no envelhecimento e redigido a dissertação “A Criatividade Envelhece?”, assunto que aborda em suas muitas palestras que realiza. Hoje, seus trabalhos plásticos se apropriam da técnica de recorte e colagem para criar personagens como as Marias, figuras femininas lúdicas que, com suas formas inusitadas e divertidas, abordam o cotidiano e o meio ambiente. Com uma linguagem poética do mundo da fantasia, ela entrelaça a imagem com o texto, para que essa união provoque no leitor a possibilidade de construir outras histórias.

Sobre as Marias, pela artista Maria Cininha:

Elas foram chegando na minha vida devagar. Imprecisas, inseguras, imaturas. Aos poucos foram tomando forma, assumindo gosto e desgostos, criando estilo. Preferem olhar com o cantinho dos olhos, pois acreditam que assim enxergam as coisas simples e é onde geralmente mora o lirismo.

Roupas coloridas, equilibram na cabeça corações, baleias e árvores. Às vezes tem o coração maior que sua própria figura. São alegres, engajadas, atentas, enamoradas, acham que tudo se resolve com um sorriso, com um abraço, com a força da amizade. Mas também não contam até três quando é necessário lutar pelo meio ambiente, pelos animais, pelo resgate da delicadeza.

Possuem a alma das crianças e amam os passarinhos. Levam felicitações, bolos e abraços aos amigos em datas importantes. Por vezes ficam tristes, sofrem, choram e são inspiradoras.

Assim são as Marias, se chegaram na minha vida devagarinho, chegaram para transformar definitivamente. Eu devia isso a elas, o lançamento do primeiro livro delas, que aconteceu em julho em Recife, em São Paulo em setembro, e em Criciúma em outubro.

Leave a comment