Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • ENTREVISTAS   /
  • ‘A dança é esse elo com o divino que é a gente mesmo e o Universo’. Confira entrevista com a bailarina Janaina Gomes!

‘A dança é esse elo com o divino que é a gente mesmo e o Universo’. Confira entrevista com a bailarina Janaina Gomes!

janaina gomes copy

Por Luciana Rabelo

Ao ver na internet uma divulgação de aulas de dança em domicílio, logo me interessei. Fui atrás de mais informações sobre a facilitadora e ao ser convidada para uma aula ‘premium’ resolvi , após participar da aula em minha casa, fazer uma entrevista com ela para o Portal Flores no Ar. Adianto desde já que a aula foi linda! Recomendo total!

Ela é Janaina Gomes, 28 anos, bailarina, mãe de Lótus Rafael e integrante do Coletivo Cênico Tenda Vermelha. Confira abaixo a entrevista!

Como nasceu a ideia de oferecer aula de dança a domicílio?

Nasceu da necessidade mesmo. Deixei de trabalhar num lugar fixo pra cuidar do meu filho, hoje com dois anos e meio, e os espetáculos que atuava como dançarina aconteciam muito pontualmente. Então vinha pensando o que fazer da minha vida profissional quando conheci Bel Pesce, através da leitura do livro ‘A menina do vale’, e, inspirada na garra dela, comecei a me interessar por empreendedorismo. Comprei vários livros sobre o assunto e num deles conheci a história de uma mulher que começou a dar aula de yoga a domicílio. Quando eu li isso me veio um insight! Parei de ler o livro e só retornei depois que já estava divulgando o meu novo trabalho: aulas de dança em domicílio. Levar o que eu sei fazer às pessoas! O que aconteceu foi que saí um pouco do lado de artista que só quer criar,criar… e percebi que precisava colocar o pé no chão, aterrar um pouquinho, e pensar na minha dança como forma de me ajudar e ajudar as pessoas. Vi que era uma forma de voltar a ensinar, que é algo que eu amo, sem estar tão presa num sistema fechado. Oferecer aulas de dança nas casas das pessoas é um trabalho que dá para eu adequar meus horários de acordo com minha realidade de mãe, fazendo o que eu gosto.

 

Quais os benefícios da dança em casa?

Com o trânsito enlouquecedor do Recife, você não se preocupa em pegar ônibus, nem carro, não precisa sair de casa, é delivery! A ideia é levar bem-estar, autoconhecimento do corpo, a auto percepção e a leveza que é o dançar pra dentro da casa da pessoa.

 

As pessoas têm se interessado pelo serviço?

Para chamar atenção eu comecei – além da divulgação nas redes sociais e no meu blog – a criar métodos, como o sorteio (um mês de aulas grátis),a aula premium (amostra grátis) e a aula combo (paga as quatro aulas e leva a quinta de graça). E aí as pessoas começaram a me procurar.

Quando o espaço no apartamento é muito pequeno a aula pode ser feita, por exemplo, no salão de festas. Sempre damos um jeito! Por exemplo, teve um grupo de cinco mulheres que me procurou e sugeriu que as aulas fossem dadas no trabalho delas e está sendo ótimo.

 

A dança a domicílio é voltada para que público?

Para qualquer pessoa! Eu trabalho a partir do interesse de cada um, adaptando a aula para que seja algo prazeroso. Trabalho com dança criativa pra criança, utilizando junto à dança a pintura, escultura e contação de histórias. Com idosos trabalho a memória afetiva, a memória corporal…e com adultos uso diversos recursos da dança contemporânea.

 

Fala um pouco da tua história com a dança!

Na verdade eu comecei com teatro, aos 12 anos, e quando eu tinha 16 anos vi um grupo de dança ensaiando e enlouqueci. Pensei comigo mesma: é isso que quero fazer! E nessa mesma semana fui convidada a fazer parte de um grupo de dança, foi cósmico! Aí comecei na Compassos Cia de Dança, sem nunca ter feito aula de dança. Muito do que eu conheci, a minha escola, foi a Compassos, que atualmente tem 25 anos. A Compassos tem muito essa história de trazer outros coreógrafos para coreografar espetáculos, então, além de Raimundo Branco, responsável pela companhia, trabalhei com outros coreógrafos como Saulo Uchoa, Ivaldo Mendonça, Quiran… Passei quase dez anos na Compassos e saí quando engravidei. Nessa época também eu já estava querendo encarar criações minhas e comecei a realizar pesquisas em dança, fazendo algumas performances. Nessa época também criei com outras duas amigas o Coletivo Cênico Tenda Vermelha para trabalhar a questão da maternidade, que é algo que nós três estamos vivenciando.

 

O que é dança pra você?

Ah, é muito complexo! Tenho refletido muito sobre a dança nos primórdios, tentando trazer isso pra mim. A dança surgiu para reverenciar o divino, e partindo desse princípio de que eu sou um pouco Deus, uma centelha divina, eu penso muito que a dança é uma forma de reverenciar a mim mesma e essa conexão entre a terra e o céu. E o corpo já é isso! Então a dança pra mim é essa conexão do eu espiritual, do eu afetivo, do eu corpo, essa conexão de tudo. A dança é esse elo com o divino que é a gente mesmo e o Universo que vai dançando com a gente.

 

Interessados em ter aulas de dança na comodidade do lar é só entrar aqui e ver todos os detalhes!

4 Comments

Leave a comment