Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

O Anti-K Freudiano

Por Henrique Viana Brandão
(http://hvblogue.blogspot.com.br/)

Ele sempre acordava com sede no meio da noite.
E a caminhada até a cozinha era longa e tortuosa.
Batia nos móveis, esbarrava em paredes, tateava pelos cantos e não achava interruptores; só havia luz quando abria a geladeira.
Tomava goles profundos na boca da garrafa e sempre sentia algo lhe tocar os lábios que lhe fazia cócegas.
Olhava a garrafa antes de recolocá-la no eletrodoméstico, mas, com olhos embaçados, não era possível identificar o que havia dentro.
Pensava consigo mesmo: a vida é abrir o refrigerador de madrugada e ter vontade de voltar pra cama.
Voltava pra cama e apagava a sensação ao desabar sem sonhos na cascata do sono.
De manhã, toda manhã, corria ao refrigerador e encontrava uma aranha ainda viva dentro da garrafa.
Esvaziava a garrafa no jardim, repunha a água, e seguia o passeio de mais um dia cotidiano.
Numa noite qualquer, a sede era tanta que ele esvaziou a garrafa e então sentiu as patinhas do aracnídeo lutando para fugir do movimento peristáltico do seu esôfago.
E pensou consigo mesmo: Engolir a angustia é mais difícil que desistir dos sonhos.
Voltou pra cama e apagou com a sensação de que dessa vez haveria sonhos no cata-vento do sono.
Na manhã seguinte ele encontrou a garrafa vazia, dessa vez não repôs a água e não seguiu com o passeio cotidiano.

Leave a comment