Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • COLUNAS   /
  • [MALLIKA FITTIPALDI] ‘Sai da frente! Tô criando! Preciso de Deus não!’

[MALLIKA FITTIPALDI] ‘Sai da frente! Tô criando! Preciso de Deus não!’

| Por Mallika Fittipaldi* |

“Cada um a sua verdade”. Sendo a VERDADE infinita, não cabendo nem nos milhões de anos da história de nosso planeta, como caberia num pequeno texto? Partindo desse princípio, depende dos que lerem essas linhas esquadrinhar, perguntar, pesquisar e quem sabe arriscar a caminhada até onde elas os poderão levar.

Em 1956, foi feita a publicação de um pequenino livro, conhecidíssimo penso pelos sendeiros mais idosos, “Alegria e Triunfo”, de Lourenço Prado, pela Editora Pensamento. Já no prefácio a editora diz: “apesar da sua aparência religiosa, é uma obra altamente cientifica e baseada nos elementos essenciais da organização psicológica do ente humano. Uma análise sutil dos princípios da manifestação da Vida desde o mais alto plano até o plano físico… Sendo o homem feito à “imagem e semelhança de Deus”, tem os mesmos atributos criadores que a divindade e pode manifestá-los no âmbito do seu mundo, criando conscientemente as suas condições de existência terrestre.

Rhonda Byrne em 2006 lança o livro de autoajuda com o título de “O Segredo”. Tendo por base a (conhecida, pelos esotéricos, espiritualistas e afins) Lei da Atração, ensinando como as pessoas podem realizar mudanças desejadas nas suas vidas. Ao “O Segredo” podemos unir outras tantas quantas técnicas de criação dentro do plano denso: Meditações Criadoras, Visualizações Criativas, Cura e Ascensão, PNL, Diretrizes Energéticas, Andar Direitinho, etc… etc… etc. Longe de euzinha tirar o real valor e poder que todas essas metodologias possuem para transformar o indivíduo e consequentemente sua realidade, pois, modificando-se o ser modifica-se a sua história, suas condições de vida. As Leis chamadas Espirituais funcionam e como funcionam. Como se dizia “Feito um relógio suíço”.

O que me levou a escrever essas linhas foi perceber que algumas das pessoas envolvidas nesses processos de materialização de coisas desejadas no plano físico estão também crentes que de se encontram acima do PLANO DIVINO tão bem apresentado na Oração A Grande Invocação. A porta onde se encontra o mal ainda se encontra aberta. Os seres decaídos ainda atuam sobre esse planetinha azul nessa terceira dimensão. Os deuses sombrios ainda agem por trás de muitas coisas. É como se tivessem esquecido ou realmente não estão a par do conhecimento que nos foram trazidos pelos reais Imortais.

Envolvidos com a descoberta dos próprios poderes psíquicos se atrevem a caminhar onde “anjos” pisam com cuidado. Parecem realmente crerem que têm poderes superiores, olvidando: que em certa etapa da evolução da consciência humana, foi necessária a ajuda de determinada substância, vinda do centro do Sistema Solar, para que um núcleo de consciência superior fosse criado dentro do nosso ser. Com esse núcleo, feito de vibrações solares nasceu o Eu Superior e, assim, pôde haver uma síntese ou a reunião da consciência cósmica com a consciência terrestre. (In Hora de Crescer Interiormente – O Mito de Hércules Hoje. Trigueirinho. Ed. Pensamento.)

E… Sai da frente! Tô criando! Preciso de Deus não! Invocando uma profunda ligação com o Eu Superior – Anjo Guardião – Super Ego – Cristo Interno – Eu Sou, e outras denominações. Crentes que estão ALINHADOS aos seus corpos, utilizam uns poucos siddhis, que obtiveram por realizarem algum tipo de pratica oculta, e arrumam vagas em estacionamento, ganham viagens, atingem metas de vendas fazem celular recarregarem, e por aí vai.

*Os Siddhis são poderes ditos paranormais obtidos pelos sendeiros de diversos caminhos. No Yoga Sútra de Pátañjali são citados como a capacidade de conhecer o passado e o futuro, conhecimento de vidas passadas, leitura de mente, invisibilidade, cessação da fome e da sede, levitação, domínio sobre os Elementos, tele transporte, redução ou aumento de tamanho, onisciência e onipotência.

Preocupante encontrar na rede e nas livrarias, nos espaços holísticos, nos centros espiritualistas promessas de Iluminação Espiritual num fim de semana ou num curso intensivo de seis meses…. Seria cômico se não fosse trágico.

Preocupante encontrar irmãos e irmãs fascinados pelo poder de materializar os seus desejos egóicos.

Preocupante observar a crença fiel dos busca-dores em gurus, mestres e professores metafísicos que acenam com o siddhis, canalizam seres que se dizem iluminado e que agora descobriram os falsos deuses e dizem saber como fugir da Roda de Sansara (eterna roda da vida e da morte – reencarnação), sem carma (ação e reação), sem dor, sem sofrimento, sem dualidade.

Os antigos mestres que “precipitavam cartas” já nos deixaram a rota. Helena Petrovna Blavatsky levantou o Véu de Ísis. Buda apontou o Caminho do Meio. Lao Tsé escreveu Tao Te Ching. Yéshua fez-se o Caminho, Verdade e Vida. Se existem os demiurgos, foi criação da Mente Divina e têm um proposito. Não será a mente humana que nos levara para fora da Matrix. Vivemos na Mente de Deus e somente ela pode criar e despertar os que dormem. Por isso, tô fora do ‘sai da frente! Tô criando! Preciso de Deus não!’

Eis minha humilde opinião e como disse no início “um pequeno texto não pode conter a Verdade”. Principalmente no dia em que escrevi essas linhas… 1º de abril.

Bênçãos dos Antigos.

* Mallika Fittipaldi é terapeuta Holística, Sensei Reiki e palestrante.
Contato: 99621.2409 (Whatsapp) | mallikafittipaldi@hotmail.com

Leave a comment