Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • ÁUDIOS   /
  • Karina Buhr disponibiliza novo álbum, ‘Selvática’, para download gratuito

Karina Buhr disponibiliza novo álbum, ‘Selvática’, para download gratuito

Selvática é o título do terceiro álbum solo de Karina Buhr, cantora e compositora baiana,criada em Pernambuco. Selvática conta com onze músicas inéditas, compostas sozinha ou com parceiros como Cannibal e o trompetista Guizado. “A partir da ideia dos animais selváticos, presente em textos sagrados e a maneira como são descritas as mulheres nesses mesmos textos, veio a ideia das mulheres selváticas, com inspirações em guerreiras do Daomé, do Brasil, de todo canto e todo tempo. Um som pesado às vezes, às vezes leve, com pouco de reaggae, um toque de ciranda e a percussão voltando aos poucos a fazer parte do meu som. A música homônima veio por último, aos 47 do segundo tempo, no fim da gravação, pra fechar a costura, com a participação de duas deusas maravilhosas, que daqui a pouco vamos ouvir com o disco na mão. Selvática começou com 15 músicas e depois fui, junto com Bruno Buarque, MAU, André Lima e Victor Rice (produtores do disco), tirando o sumo e deixando o extrato até virarem 11”, declara Karina.

Para baixar o disco clique aqui!

Saiba mais!
A cantora e compositora Karina Buhr começou na música em 1992 nos maracatus Piaba de Ouro e Estrela Brilhante do Recife. De lá pra cá integrou a banda Eddie, formou a banda Comadre Fulozinha, tocou e fez participações em discos do Mundo Livre S/A, DJ Dolores, Antônio Nóbrega, Erasto Vasconcelos, Mestre Ambrósio, Cidadão Instigado, Bonsucesso Samba Clube, Véio Mangaba e suas Pastoras Endiabradas, bandinha de pífanos Zabumba Véia do Badalo, Bárbara Eugênia, Marina Lima, Anelis Assumpção e muitos outros. Foram inúmeras as participações em trilhas sonoras de filmes, peças de teatro e dança.

No ano 2000 passa a integrar o Teatro Oficina, onde também foi atriz, a partir convite de Zé Celso Martinez pra fazer a peça Bacantes. De 2003 a 2007 participou da montagem completa de Os Sertões, com temporadas em São Paulo, gravou Bacantes e as 5 peças de Os Sertões em DVD e participou de turnê por Berlim, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Quixeramobim e Canudos.

Em 2010 lançou o primeiro disco solo “Eu Menti pra Você”. Eleita artista do ano, pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte), figurou entre os “Top 10″ disco e músicas, da revista Rolling Stone. Tocou na Womex, importante feira mundial de música independente, em Copenhague.

Foi contemplada pelo edital Natura Musical, para gravação do segundo disco e turnê, indicada a “artista revelação” do ano no VMB e “melhor cantora” no Prêmio Música Digital. Ainda em 2010 participou do lançamento da Caixa Preta de Itamar Assumpção, com o show do disco “Intercontinental”, com participações de Elke Maravilha e Denise Assunção.

Em novembro de 2011 veio o disco “Longe de Onde”, também recebido com grande entusiasmo por público e crítica. Foi apresentada na MTV americana, como “uma Patti Smith com olhos pintados e um monte de cultura brasileira a seu dispor”. Pelo segundo ano consecutivo, entra nos “Top 10″ discos lançados da revista Rolling Stone. No mesmo ano se apresentou no lendário festival Roskilde, na Dinamarca.

Em 2012 foi indicada ao VMB nas categorias “melhor disco”, “melhor música” e “melhor artista feminino”. No 45º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, ganhou o prêmio de melhor trilha sonora, com Tomaz Alves Souza, pelo filme “Era uma vez eu, Verônica”, de Marcelo Gomes e foi finalista do Prêmio Bravo, entre os 3 melhores shows brasileiros, ao lado de Gal Costa e Marisa Monte. Ainda em 2012, estreou coluna mensal, com texto e ilustração, na Revista da Cultura, publicação da Livraria Cultura, onde também lançou, em 2013, uma coleção de cadernos, com capas com ilustrações suas. No mesmo ano passou a ter a coleção em vidro e porcelana com suas ilustrações na loja do Museu do Inhotim, Minas Gerais.

Estreou o show “Secos e Molhados”, com repertório do álbum homônimo de 1973, participou do projeto Goma Laca, em São Paulo, dirigido por Letieres Leite e Pipoca Moderna, em Salvador, ao lado de Márcia Castro, Baby do Brasil e Gaby Amarantos.

Em 2014 lançou a versão anual da revista Sexo Ágil, com seus textos e ilustrações, estreou o blog Pane no Pântano, na revista Carta Capital, participa da bancada do Programa Piloto, da TV Carta, ao lado de Leonardo Sakamoto, PC Siqueira e Ferréz.

Leave a comment