Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

[CANTO DE LU] Do Mangue ao Cerrado

Foto: Lu Rabelo/ Flores no Ar
Foto: Lu Rabelo/ Flores no Ar
Por Lu Rabelo*

Em setembro deste ano o Flores no Ar fará 7 anos. Uma data pra mim bem importante. O primeiro setênio de um filho que tenho a honra de alimentar, cuidar e compartilhar com o mundo.

Já vinha pensando em até a data do aniversário preparar algumas novidades para presentear os leitores. Só não sabia que uma delas seria posta em prática hoje, dia 5, na Lua Nova deste mês de julho, inverno brasileiro.

É que hoje, um sonho que já vinha sendo planejado, começou a se concretizar. O Portal Flores no Ar agora começa de fato a se expandir para outro Estado.

Eu moro no Recife e foi aqui, em Pernambuco, no Nordeste brasileiro, que em 26 de setembro de 2009, o Flores nasceu, com a proposta de divulgar ações holísticas realizadas por aqui.

Desde então o Flores no Ar tornou-se uma referência local na difusão e fortalecimento das práticas holísticas.

A vontade de expandir os serviços a outros Estados já vinha sendo pensada, mas ainda não havia sido realizada.

Imaginei que, por questões geográficas, essa expansão aconteceria inicialmente pelos Estados mais próximos a Pernambuco, como Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte.

Acontece que nos últimos tempos vinha sentindo uma vontade de me reconectar com o Cerrado brasileiro, local onde nasci.

Vim ao mundo em Brasília, filha de pais pernambucanos, do Sertão do Pajeú. Minha primeira infância foi vivida lá no Planalto Central.

Com quase seis anos de idade, meus pais voltaram a morar em Pernambuco, local onde meus avós, tios e primos moravam e aonde nós passávamos as férias. O cheiro de sargaço da praia de Boa Viagem me era demais acolhedor, assim como o Céu do Agreste e do Sertão.

Fiquei residindo no Recife até o final de 1985. Em janeiro de 1986 meu pai foi novamente transferido para Brasília, para onde retornei e vivi o começo da adolescência, dos 12 aos quase 16 anos. Vivências importantes demais e cheias de alegria.

Na metade de 1989 voltamos pro Recife, onde vivo até hoje. Só que antes de embarcar no avião, apesar de estar bem feliz com a mudança, uma sensação me tomou, a sensação de que eu voltaria a viver em Brasília. Achei esquisito, não dei muita bola, mas nunca esqueci esta sensação.

Faz 27 anos que isso ocorreu. Durante esse tempo, cheguei a voltar em Brasília umas duas ou três vezes, por poucos dias, mas me sentia distante, quase uma estrangeira.

Nos últimos tempos, entretanto, uma vontade de retornar ao Cerrado foi crescendo em mim. Aproveitei uma superpromoção de passagem aérea e resolvi ir conhecer a Chapada dos Veadeiros, pisar naquelas terras, me banhar naquelas águas,  sentir aquele clima, ver aquele Céu.

Passei este último final de semana por lá. Desta vez, em nenhum momento me senti uma estrangeira. Pelo contrário. A sensação era de estar em casa.

Não bastasse as lindas e fortes vivências que tive na Natureza, ainda tive o privilégio de encontrar o Prem Baba e ouvi-lo, e senti-lo.

Ontem, na estrada, voltando pra Brasília pra pegar o voo rumo ao Recife, senti que a expansão do Flores no Ar deveria se dar não por questões geográficas, e sim afetivas. (É quando as distâncias se tornam relativas!)

Assim, a partir de hoje, o Flores no Ar inicia uma nova fase. Além de Pernambuco, agora o Flores abraçará o Estado de Goiás (onde, não por acaso, está situado Alto Paraíso), incluindo também, claro, o Distrito Federal. <3

* Lu Rabelo é cantadeira, arteterapeuta, jornalista e editora do Portal Flores no Ar

Leave a comment