Conheça o Movimento Plante sua Lua! | Flores no Ar
Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

Conheça o Movimento Plante sua Lua!

O ato de doar o sangue menstrual à terra, ao invés de jogá-lo no lixo, vem há sete anos sendo incentivado pelo Movimento Plante sua Lua, idealizado por Anna Sazzanoff e Noélle Bonacin, entre outras mulheres, como forma de estimular as mulheres a se reconectarem com os saberes ancestrais e os colocarem em prática, se reconectando com seus corpos, ciclos, sangue, ciclos, e se libertando de químicas, hormônios, absorventes descartáveis, e principalmente, dos medos que as impedem de serem mulheres plenas. Para lembrar a importância dessa conexão, no dia 5 de agosto é celebrado o Dia Mundial do Plante sua Lua, onde em várias localidades mulheres saem às ruas incentivando o movimento.

“Há muito tempo as mulheres se sentavam ao redor do fogo, quando estavam na lua (período menstrual), doando seu sangue para terra e compartilhando saberes e sonhos. Se nutriam de ocitocina (hormônio do amor fabricado quando estamos entre mulheres, ou em trabalho de parto) e nutriam a Mãe Terra com essa medicina tão sagrada. As tendas vermelhas, ou teepees da lua, nos permitiam ter acesso a muita sabedoria e intuição, por conta dessa forte conexão que sabíamos o que aconteceria nos próximos 28 dias (ciclo lunar). Esses saberes ainda ressoam em nosso ventre, e basta nos sentarmos em roda, tecendo e cofiando em confiança essas sabedorias, para que cada célula do nosso corpo relembre. Para que possamos reencontrar esse elo perdido do feminino, lembrar a medicina sagrada de ser mulher… Plantando a Lua, recordamos as 4 fases que vivemos a cada mês e recordarmos nossa conexão com a avó lua e com as medicinas da Mãe Terra que nascem em nossos quintais. Relembramos que o nosso útero é o espaço sagrado onde toda a vida é criada e que quando estamos vivendo em acordo com nosso coração, manifestando nossa criatividade e nossos sonhos, nosso útero e ovários ficam saudáveis, relembrando a medicina do nosso sangue e as receitas naturais para curar todas as desarmonias na saúde feminina”, declaram Anna e Noélle.

“Há mais ou menos uns 7 anos atrás não se usava aqui no Brasil o termo ‘plantar a lua’. Os coletores menstruais estavam chegando por aqui,e ainda eram pouco conhecidos. Abiosorventes, uma raridade. Devolver o sangue menstrual pra terra, era algo que poucas mulheres haviam re-lembrado. Um dia conversando com uma mulher que era super consciente ecologicamente sobre o problema ecológico dos absorventes descartáveis e vendo que ela nunca tinha parado pra pensar nisso,muito menos na nutrição pra terra que seria devolver seu sangue menstrual cheio de nutrientes, me veio muito claro…precisava criar algum movimento pras mulheres lembrarem disso…o Movimento Plante sua Lua…Junto com minha hermana Noélle Bonacin, e outras mulheres que também me apoiaram nesse rezo, comecei a viajar o país falando sobre a importância de plantar a lua e sobre os ciclos femininos. Para a maioria das mulheres esses saberes tão ancestrais eram recebidos com total surpresa e como novidade. Lembro de perguntar nas vivências quantas mulheres plantavam a lua e uma ou duas levantavam a mão. Dizia que meu sonho era que, um dia, todas as mulheres da sala levantassem a mão. No início do ano passado, comecei a perceber que isso havia se tornado realidade…em todas as vivências, acontecia de uma ou no máximo duas mulheres não levantarem a mão…senti que parte do dever tinha sido cumprido e era hora de avançar,foi quando decidi parar de fazer as vivências do Movimento Plante sua Lua e partir pra algo mais profundo,a Capacitação em Ginecologia Natural e Florais da Lua. Decidi dar minha última oficina do Movimento Plante sua lua em Garopaba, e minha hermana Morena Cardoso (@danzamedicina) participou do encontro e, no dia seguinte , com pastel e cerveja na praia, veio com uma linda ideia: fazer um Dia Mundial do Plante sua Lua”, recorda Anna Sazanoff.

Mais informações sobre o Movimento Plante sua Lua >> NESTE LINK!

* Anna Sazanoff é terapeuta ayurvédica e trabalha principalmente com a orientação dos ciclos femininos e a ginecologia natural,codificadora do sistema floral Florais da Lua(para os ciclos femininos) Guardiã do espaço Naya Terapias Ayurvédicas onde alem de atendimentos de ayurveda e outras medicinas naturais,acontecem praticas de yoga e meditação, cursos e eventos, encontros do sagrado feminino,temazcais da lua (tenda do suor indigena) para mulheres, e loja com produtos do sagrado feminino. Idealizadora do Festival Sulamericano dos Sagrados Saberes Femininos (que está em sua terceira edição) e do Festival Brasileiro dos Sagrados Saberes Femininos.Co-Criadora do Grupo de Estudos dos Saberes Femininos, e do Movimento Plante sua Lua.Temazcaleira de temazcais das relações e temazcais da lua pelo Fogo Sagrado de Itzachlatlan, buscadora de visão e dançante do sol. Mãe de duas meninas. Instagram: @anna.sazanoff

Noélle Bonacin é idealizadora e organizadora do Festival Sul Americano dos Sagrados Saberes Femininos · Medicinas da Mãe Terra e do Festival Brasileiro dos Sagrados Saberes Femininos.
Idealizadora e co-criadora do Movimento Plante sua Lua, movimento que busca resgatar nas mulheres saberes ancestrais sobre seu ciclo natural sagrado e seu corpo e a ligação com toda a natureza, assim como ensinamentos de medicinas naturais para a saúde feminina. Co-criadora do Grupo de Estudos dos Saberes Femininos. Temazcaleira com bênçãos para temazcal misto e temazcal de lua (para mulheres) pelo fogo sagrado de Itzachlatlan. Portadora de pipa (cachimbo sagrado) pelo Fogo Sagrado de Itzachlatlan. Busca de Visão pelo Fogo Sagrado de Itzachlatlan. Instagram: @nobonacin

Em outubro de 2018, Anna sazanoff estará no Recife, realizando o curso de ginecologia natural e florais da lua! confira todas as informações neste link!

 

Leave a comment