Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • ENTREVISTAS   /
  • Confira entrevista com Marco Menelau, médico pioneiro na pesquisa dos Florais do Nordeste

Confira entrevista com Marco Menelau, médico pioneiro na pesquisa dos Florais do Nordeste

Confira a entrevista com o Doutor Marco Menelau, médico pioneiro na pesquisa dos Florais do Nordeste, que estará ministrando no Recife, nos dias 15 e 16 de dezembro, o curso “Essências Florais do Nordeste e a força quântica de cura”.

O que são essências florais e como elas surgiram?

As essências florais são muito antigas, e remontam a séculos atrás. Existem relatos de uso de essências feitas das flores pelos essênios, que foram um grupo de judeus, do mais alto nível espiritual que cuidaram de Jesus Cristo em sua passagem pela Terra. Alguns autores também afirmam que o aborígenes, nativos da Austrália, usam as essências florais há muitas centenas de anos.

O pioneiro na descoberta das essências florais na nossa era foi o médico inglês o Dr. Edward Bach, que teve uma vida curta, mas bastante rica e profícua. Após sua morte aos 50 anos de idade, o Dr. Bach nos deixou um legado maravilhoso, pois foi um grande visionário, ao vislumbrar a verdadeira causa das doenças que está no psiquismo humano. Dr. Bach criou o primeiro sistema floral de nossa era, os chamados Florais de Bach, em número de 38 essências, pesquisadas nos campos da Inglaterra. As essências florais realizadas pelo Dr. Bach foram feitas pelo método solar, que consiste na exposição ao sol, das flores em uma vasilha de vidro, repleta de água mineral pura. Estas flores ficam expostas por um tempo de algumas horas, desde o início da manhã.

O resultado é uma bebida de alto nível, que será enriquecida de quantuns de energia sutil, carregadas de informações sobre a flor e suas qualidades. A água deste preparado contem a memória da flor, na forma de quantuns de biofótons. Esta energia fica retida na molécula de água, e é transmitida para o campo vital da pessoa que ingere a essência floral.

A essência floral atua sobre o campo vital humano, ou de qualquer ser vivo, enriquecendo-o de energia, além de corrigir a sua programação original, corrompida pela doença. Com sua programação perfeita, o campo vital atua sobre o corpo biológico, consertando todos os desequilíbrios, e curando o corpo enfermo de dentro para fora, a partir do equilíbrio do psiquismo e do afeto.

Como você explica a ligação existente entre a Medicina Floral e a Espiritualidade?

É uma ligação total. O ser humano é multidimensional. Ele não é apenas um corpo biológico material. Ele possui diversos contextos ou realidade que se interpenetram. O ser humano é biológico, social, emocional, psíquico, energético e espiritual. O nosso corpo biológico só funciona e está vivo, por conta deste campo de energia sutil, o campo vital ou força vital, citado há muitos anos pela homeopatia. Quando uma pessoa está doente, antes do seu corpo estar com alterações, é o campo vital que encontra-se corrompido, e desenergizado. Além disso, o ser humano é uma Alma, composta de corpos sutis, que vivencia uma experiência material, usando um corpo físico. Os florais despertam a consciência destes corpos superiores, ajudando a pessoa a despertar para sua natureza espiritual. Ao harmonizar o campo vital, as essências florais abrem as portas para que o indivíduo se conecte com sua Alma, de onde brotam as energias mais poderosas de cura. Os florais ajudam os seres humanos a se conectarem com o chamado Eu Superior que é a essência Divina que habita em nós.

Como é o reconhecimento dessa área no Brasil e no mundo?

Estamos com um movimento crescente de adesão de vários profissionais que já estão conseguindo sintonizar com a medicina do futuro. Esse processo é inevitável. Quero lembrar o que alguns autores dizem sobre a verdade. Que no começo ela é motivo de chacota, e todos riem dela. Depois, a revelação da verdade começa a incomodar, e acontece uma reação do “status quo”, que não quer mudar. Os intransigentes começam a combater a verdade, lutando contra ela. E no terceiro estágio finalmente ocorre a aceitação, e advém a mudança.
Cada vez mais, os médicos estão despertando para o fracasso da medicina tradicional em lidar com doenças crônicas, sujeitando os pacientes a remédios caros, ineficazes e que apenas controlam a doença, não trazendo uma cura real.

A cura verdadeira, a cura real só acontece quando atuamos sobre o campo vital, e também sobre a realidade espiritual do ser humano. Agir apenas sobre o corpo biológico, como a medicina alopata faz, é muito pouco, não resolve a maioria das doenças, e cria ainda mais problemas, através dos efeitos colaterais e o pior das “doenças colaterais”, criadas pelos remédios químicos.

Quais as doenças tratadas através do uso das Essências Florais do Nordeste?

Advogamos que por detrás dos sintomas diversos, existe todo um psiquismo desequilibrado, que é a causa real das doenças. Este psiquismo com suas perturbações emocionais e afetivas, precisa ser trabalhado, para que a doença seja realmente curada. A Psicossomática é a medicina inteira!

As essências florais atuam de forma contundente sobre o psiquismo, harmonizando as emoções, curando os sentimentos destrutivos, e equilibrando a mente, dissolvendo as crenças negativas sobre a vida. Com uma mente mais saudável, teremos uma repercussão imediata positiva sobre o campo vital, e consequentemente sobre o corpo biológico. Com o uso das essências florais, o organismo melhora como um todo. Por este motivo, os florais devem ser usados em qualquer patologia, para tratar o paciente, devolvendo a ele o bem estar emocional e mental, para daí, ele ter mais condições de se curar de sua doença. Os florais atuam na causa da doença, que é psíquica-energética-espiritual, podendo ser utilizado como coadjuvante para qualquer patologia, desde uma gripe, até o câncer.

Como você pensa os atuais métodos de tratamentos de doenças na Medicina convencional?

A Medicina, na maioria das vezes, mais atrapalha do que ajuda! Com muitas exceções, principalmente nas emergências, onde a medicina alopata é imprescindível. Temos milhares de casos de iatrogenia (doenças causadas pelos médicos), que mutilam as pessoas, prejudicam orgãos e até matam. São inúmeros os casos de remédios assassinos, que são ingeridos sem receita médica e sem quase nenhum controle. Infelizmente, a medicina alopata é apenas paliativa. Ela só faz retirar sintomas, lutando contra a reação do corpo com remédios químicos cada vez mais fortes, para simplesmente reprimir os sintomas. A medicina alopata não atua na causa da doença, e não trabalha para fortalecer o corpo, mas ao contrário, o enfraquece com remédios químicos que minam sua vitalidade.

E no caso de doenças crônicas?

Quando lidamos com doenças crônicas isso se torna ainda pior. Os remédios controlam os sintomas e não curam nada! A pessoa continua doente o resto da vida, e condenada a tomar medicamentos paliativos, para alimentar a indústria farmacêutica. A maioria dos médicos sequer questiona isso, e continua ad infinitum a manter o sistema. A medicina alopata desconhece as leis que regem a doença, e luta contra o sintoma e não trata de forma alguma as causas que estão no psiquismo doente, e no campo vital deteriorado da maioria das pessoas. A alopatia é incompleta porque atua apenas sobre a matéria orgânica, com drogas químicas, e desconhece completamente a realidade psíquica, energética e espiritual do ser humano.

O que é o remédio a partir desse paradigma de cura? Ele torna-se dispensável? Deve ser substituído e em que casos?

O remédio alopata deve ser utilizado nas emergências médicas. Os diversos procedimentos de suporte à vida são fundamentais e vários medicamentos salvam inúmeras vidas. A Psicomedicina defende o uso da alopatia para as emergências, embora sabemos que diversos métodos e remédios naturais são extremamente úteis nestes momentos, e devem ser aliados imprescindíveis da alopatia. Agora, a alopatia nos casos crônicos é um desastre! Na maioria das vezes os remédios são dispensáveis. Os métodos e remédios naturais possuem uma eficácia muito superior às bombas químicas que inundam as farmácias alopatas. Um conjunto de procedimentos naturais e técnicas de cura como reiki, massoterapia, florais, homeopatia, acupuntura, fitoterapia, cura espiritual, etc, faz com que sejam prescindíveis os remédios químicos que são perigosos e complicados. A abordagem natural, recheada de um tratamento psicológico, complementada pelas terapias energéticas como o reiki, a cura pelas mãos, a homeopatia, e as essências florais é muito mais eficaz do que a alopatia que só faz intoxicar o paciente e reprimir o sintoma, sem curar a causa.

E os resultados, como podem ser vistos?

Já obtivemos resultados extraordinários de melhora com câncer, pneumonia, asma, enxaqueca, e outras doenças pelo uso das Essências Florais do Nordeste. Ao curar o psiquismo e o campo vital, temos resultados imediatos, rápidos e que não causam doenças ou efeitos colaterais. Já tratamos asma apenas com uma conversa terapêutica, já curamos enxaquecas severas, que não obtiveram nenhuma resposta com o uso de medicamentos químicos, com três meses de psicoterapia e o uso de florais. Com essa abordagem, fazemos com que a maioria dos remédios químicos sejam prescindíveis.

Como criador das Essências Florais do Nordeste, o que você descobriu nessa pesquisa?

As essências florais são um medicamento confeccionado com flores puras do campo, expostas ao sol por algumas horas, em uma vasilha com água mineral pura da fonte. Os chamados biofótons são formados aí, e ficam impregnados na água, que será diluída para fazer os medicamentos florais. Os biofótons florais irão conter as informações curativas que vêm da Natureza, e devolvem a harmonia e equilíbrio emocional, curando o corpo físico. Os florais atuam com impacto sobre o corpo em todos os seus contextos: emocional, mental, afetivo, biológico, trazendo harmonia e equilíbrio, que criam as condições propícias para a auto cura. Eles fortalecem o organismo, aumentando a força vital.

Qual deve ser a aplicação das essências florais e como é o processo de cura de pacientes que usam florais?

Já estão sendo feitas pesquisas, inclusive como tese de doutorado com as Essências Florais do Nordeste. Com elas obtivemos resultados surpreendentes. Diversos outros pesquisadores já submeteram os florais a estudos para teses de mestrado e doutorado, comprovando cientificamente sua eficácia. Já utilizei os florais nas emergências médicas, e podemos observar os resultados em alguns minutos, com os pacientes melhorando de dores, náuseas, fadigas, crises hipertensivas, crises de pânico, asma e outras doenças. A cura dos pacientes com florais é verificada a partir da experiência clínica.

Você é autor do livro Psicomedicina e o Amor Paterno. Sobre o que trata o teu livro e o que ele traz de novidade no quesito das curas integrativas?

A obra completa de Psicomedicina consta de 12 volumes, que estão em fase de finalização. Alguns já foram lançados. O livro Psicomedicina e o Amor Paterno é o primeiro volume, que lança as bases desta nova ciência. Este primeiro livro trata dos fundamentos da Psicomedicina, que é aliada das Essências Florais na busca pela cura real do ser humano.

Os florais já estão sendo utilizados no âmbito do SUS e como é o acesso a este tipo de tratamento pelos usuários do sistema público de atendimento à Saúde?

Em alguns estados, os SUS já adotou o uso das essências florais, com resultados extraordinários. Eu soube que recentemente, com a tragédia de Petrópolis no Rio de Janeiro, diversos terapeutas utilizaram florais para ajudar as pessoas que passaram pelos traumas diversos, com resultados maravilhosos. Foi um trabalho grandioso e emocionante.

O uso dos florais tem alguma interação com outro tipo de tratamento? A cura pode se dar com esse uso coexistindo com um tratamento convencional por exemplo?

Pode sim, os florais atuam num nível diferente da atuação dos medicamentos químicos. Os tratamentos podem coexistir sem problemas. Já tivemos diversos casos de pacientes que usam os florais e tomam inclusive medicamentos para epilepsia e esquizofrenia. Nestes casos normalmente, os pacientes têm suas doses reduzidas pelo próprio psiquiatra, que nem sabe que são os florais que estão melhorando a saúde mental do paciente, e dando a possibilidade de redução da dose.

E sobre o curso que será ministrado em Recife nos dias 15 e 16 de dezembro de 2012?

Nesta data estará acontecendo o curso “Essências Florais do Nordeste e a força quântica de cura”. Que abordará exatamente o estudo das flores pesquisadas no agreste pernambucano. No curso, o profissional da área de saúde, como o médico, psicólogo, fisioterapeuta, enfermeiro, terapeuta holístico encontrará um tesouro precioso para incrementar sua atuação profissional, através do uso das essências florais. Neste curso, o aluno irá aprender as indicações das diversas essências florais, tanto para as doenças do corpo, como para os sintomas psíquicos e emocionais, além de compreender os mecanismos de ação das essências, à luz da física quântica e pós-quântica.
O curso será nos dias 15 e 16 de dezembro de 2012, no Instituto Integrado de apoio à Família, na Av. Visconde de Suassuna, 871 no bairro de Santo Amaro, próximo à avenida João de Barros, os telefones para a realização das inscrições são (81) 97532305 (Tim), 87891786 (Oi) e 92349493 (Claro). Contato com Denize Boto.




Leave a comment