Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

[CAIXA DE PANDORA] Vetiver

Por Juliana Florencio* |

Eu estava em casa… era tudo meio marrom, escuro e úmido.

Havia muita gente lá. Era confuso, tumultuado. Eles estavam na sala e eu no banheiro mais afastado… Estava aérea, alheia ao movimento daquelas pessoas. O banheiro era bem marrom, tinha uma aura de caverna, de útero, daquele sangramento vaginal que chamam de borra de café.

Eu era diferente, mais redonda… mais escura… minhas aréolas eram marrons, maiores. Sensação de corpo úmido, não tao asseado, não era sujo… era oleoso, tinha meu próprio cheiro… suor… um suor oleoso… Vetiver.

Aquela não assepsia era sentida como um tanto que errada, mas era confortável, acolhedora.

Uma bebezinha, com meus mesmos tons, apareceu naquele banheiro e consertou a descarga. Eu, distraída, nem tinha percebido que a descarga estava quebrada…

A bebezinha se escorava pela parede e estava em pé sobre a tampa do vaso sanitário. Seus movimentos não condiziam com sua idade, parecia ter uns seis meses, magrinha. Ela estava bem consciente do que fazia. Eu olhava praquilo e entendia que ela fazia um grande esforço por mim… por amor…

Neste instante, fui inundada por este sentimento… Minha alma entrou no meu corpo e eu acordei… Acordei daquele estado de não-estar. Acordei sentindo todo amor por aquela bebezinha… Era minha filha… Minha filhinha! Entendi que ela era o que mais importava para mim… minha vida. Peguei-a no colo, estávamos nuas, ligadas pelos nossos corpos… marrons, suor oleoso, minha gordura aconchegante, seu corpinho pequeno… nossos cheiros.

Levei-a para fora do banheiro… para outro cômodo mais iluminado, mais amplo… onde a confusão daquelas pessoas ficou distante… menos importante… estávamos protegidas…

Aquela bebezinha, minha menininha, era eu mesma… minha vida… e eu me acordei.

Foto: nas Graças… Eu e Gracinha nas Graças.

* Juliana Florencio é recifense de coração, apaixonada pelos estudos de astrologia, mitologia e 
psicologia analítica. É psicóloga, arteterapeuta e consteladora familiar sistêmica. 
Quinzenalmente, lança um novo post em sua coluna CAIXA DE PANDORA, no Portal Flores no Ar. 

Leave a comment