Fique por dentro das novidades do Flores no Ar!
  • Facebook
  • Twitter

Arquivos

Flores no Ar Logotipo do Portal Flores no Ar

  • Home  /
  • ARTIGOS   /
  • [ARTIGO] O simbolismo do número 9

[ARTIGO] O simbolismo do número 9

| Por Raphael Bruno* |

O 9 representa o sistema endócrino humano, juntamente com o sistema nervoso é o que da sustento para a manifestação das nuances do espírito. Um sistema glandular forte e saudável nos dá presença e uma capacidade de vivenciar níveis mais profundos de consciência. As antigas formas de se alcançar o êxtase, através de exercícios espirituais como o yoga e meditação, são intervenções precisas sobre esse sistema permitindo assim uma otimização de seu funcionamento e um clareamento e refinamento das funções cognitivas humanas. Dota o ser de uma clarividência, paz interna, uma percepção ao nível de detalhes (super visão). Doa ao ser a qualidade da transparência em todos os níveis de relações.

Devido a isso, nas mais diversas formas de leitura dos mistérios dos números (cabala, pitagórica, tântrica) iremos encontrar nesse número uma associação com a plenitude do ser – o Mestre. A vibração do 9 extrai o melhor de nós, como um Mestre e professor atento ao desenvolvimento do seu discípulo. Há uma classe de professores nomeados professores de Saturno. São retos, disciplinadores, concentrados, paternos. É um número intenso, pois atua através de regras que aparentemente nos limitam, mas verdadeiramente nos expandem.

O nove é o último número antes de começar a sequência novamente. O nove sugere finalização, como o fim de uma jornada e ciclo.

É a paz que sentimos quando retornamos para casa depois de uma longa viagem, ou a impaciência quando nos falta força vital para a conclusão de algo. Muitos talvez se sintam cansados e exauridos. Zelar pela saúde física
e emocional, estudo, refinamento de hábitos, percepção e, principalmente, a meditação nos auxiliam a experimentar as altas qualidades desse número.

Se fôssemos exemplificar as qualidades desse número em um animal, os melhores exemplos seriam os pássaros noturnos. Dentre os vários nomeio a Mãe da Lua também conhecida por Urutau. Pássaro respeitadíssimo pelas tradições indígenas, a Mãe da Lua raras vezes se vê, mas se ouve pelo seu canto profundo, pentatônico e hipnótico. Passa horas imóvel, quieto, em alta meditação e com plena atenção em seu campo de ação para as investidas que lhe garantem o alimento.

Mãe da Lua

Sou Mãe da Lua
Sou passarim
Ave noturna
Canto só pra mim

Sou Mãe da Lua
Sou passarim
Viagem noturna
Meu canto é todo assim

Se tu me escutares
Vem se encantar sim
Sou a Mãe da Lua
Meu canto é todo assim

Esse meu cantar
Clareia céu sem fim
Esse meu cantar
Clareia seu sem fim

* Raphael Bruno
Professor de Kundalini Yoga certificado pelo KRI (EUA).
Autor do livro Lunário – a LUA meu calendário
Realizador do Banho de Som – A Vibração do Ser
Praticante de Massagem de Som, certificado segundo o método Peter Hess (ALE) com especialização de Massagem de Som aplicada à Neurologia.
Numerólogo Tântrico.
Membro fundador do grupo de mantras e sons meditativos – AMRITAT

CONTATOS
Facebook: https://www.facebook.com/raphaelbmoreira
E-mail: rapha_bruno@yahoo.com.br

Leave a comment